PLANO DE SAÚDE foi condenado a indenizar por negar internação de paciente com suspeita de covid-19



O Tribunal de Justiça de São Paulo condenou um plano de saúde a indenizar por danos morais paciente que teve sua internação por suspeita de covid-19 negada. Em votação unânime, a reparação foi fixada em R$ 10 mil e a operadora deve arcar com os custos da internação em rede particular.


O paciente, após apresentar sintomas do novo coronavírus, solicitou ao convênio médico autorização e cobertura para a internação hospitalar em caráter de urgência, conforme prescrição médica, mas o pedido foi negado. A empresa alegou que a internação solicitada era impertinente em um primeiro momento, pois o autor não apresentava os principais sintomas da doença.


Para a relatora do processo, existindo expressa recomendação médica para a internação hospitalar, não compete à operadora analisar o quadro clínico do autor.


"É pacífico o entendimento de que compete ao médico, e não à operadora, prescrever o melhor tratamento ao paciente, competindo à operadora, tão-somente, estabelecer quais as doenças com cobertura contratual, e não ditar, segundo o seu julgamento, quais os beneficiários se enquadram no seu critério de gravidade e apto a internação hospitalar e quais seriam suficiente a mera permanência em isolamento no domicílio", pontuou a relatora.

"Diferente do que defende a ré, não se exige a confirmação de ser caso de covid-19 para autorizar a internação médica, tendo em vista que, na hipótese, o médico explanou os motivos do tratamento e, ainda, analisando a situação no atual contexto da pandemia, com ausência de testes suficientes e demora excessiva nos resultados, e as características da doença, de modo que a espera do resultado do teste acarreta grave risco de vida ao beneficiário."


Neuza Alves, advogada.


#advogado #advogados #escritóriodeadvocacia #advocacia #advogadotributário #advogadotributarista #planejamentotributário #gestãotributária #advogadodefamília #advogadoparafamilia #indenizaçãopordanosmorais #indenizaçãopordanosmateriais #advogadodoconsumidor #gestãodetributos #comofazeroinventário #advogadoparainvnetário #aberturadeinventário #pensãoalimentícia #divórcio #comofazerodivórcio #advogadoparadivórcio #advogadoempirituba #advogadoempiritubasp


fonte: site Migalhas, TJ-SP

2 visualizações

Contato

whatsapp-logo-13-03.png

 

 

Tel. (11) 2768-9386 / (11) 94713-9386

Email: aod@aod.adv.br

Av. Mutinga, 407, conj. 01 - São Paulo/SP - CEP 05154-000

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Instagram Branco
  • Ícone do Pinterest Branco