Buscar

Crise da Covid-19 justifica revisão de contrato de locação em shopping



O juiz da 2ª Vara Cível de Campinas extinguiu a cobrança de quatro meses de aluguel, condomínio e demais encargos de um lojista de comércio de bijuterias em um shopping da cidade, com o entendimento que:


"se o acesso ao espaço locado está vedado ao locatário, o pagamento de aluguel torna-se excessivamente oneroso para quem está contratualmente obrigado a ele. Acordos bilaterais pressupõem benefícios e obrigações impostas a ambas as partes contratantes, e, nesse caso, o locatário estará cumprindo com a sua obrigação sem obter o proveito esperado, ou seja, a utilização do espaço locado".


Essa decisão foi tomada com base nos prejuízos provocados pela pandemia da Covid-19, com o estabelecimento fechado por cinco meses, sem receitas.


Neuza Alves, advogada.


#advogado#advogados#escritóriodeadvocacia#advocacia#advogadotributário#advogadotributarista#planejamentotributário#gestãotributária#advogadodefamília#advogadoparafamilia#indenizaçãopordanosmorais#indenizaçãopordanosmateriais#advogadodoconsumidor#gestãodetributos#comofazeroinventário#advogadoparainvnetário#aberturadeinventário#pensãoalimentícia#divórcio#comofazerodivórcio#advogadoparadivórcio#advogadoempirituba#advogadoempiritubasp


Fonte: TJSP, conjur, migalhas,



3 visualizações0 comentário